Desapego com o guarda-roupa

Image

Quando faço a consultoria de imagem com minhas clientes, a etapa mais interessante é quando vou fazer a investigacão do guarda roupa. Nesta etapa, eu entro na intimidade da pessoa, dentro da sua casa, do seu quarto e do seu guarda-roupa. É muito particular  a forma como as mulheres lidam com suas roupas. Eu acho que a forma como nos relacionamos com o nosso guarda roupa fala sobre a maneira como lidamos com o apego na vida.

Muitas vezes, uma cliente passa pelo processo de consultoria de imagem com uma necessidade enorme de revitalização da imagem e de mudança, só que na hora que chegamos na etapa do guarda-roupa, ela não dá conta de abrir mão das antigas roupas que não a valorizam e já não a representam mais. O apego fala mais alto. Apego material e apego ao passado.

As roupas carregam uma história junto com elas. Ao final de uma sessão de análise de guarda-roupa com a cliente, normalmente eu saio exausta. Justamente por lidar com a energia que as roupas carregam. Algumas carregam dor, outras carregam saudade de um tempo que não volta mais, outras foram presenteadas por um ente querido que já se foi, enfim, nossa história se revela muitas vezes através do nosso guarda-roupa.

A minha proposta é que façamos um exercício de desapego com nossas roupas e nosso guarda roupa. Pois desapegar é se libertar. É abrir espaço para o novo. É circular a energia. Um guarda-roupa enxuto funciona muito melhor do que aquele abarrotado de peças que você nem consegue visualizar.Toda vez que eu compro uma peça nova eu tiro uma do meu guarda-roupa. É engraçado, que quando tiro alguma peça que não amo mais mas que tenho muito apego, me dá realmente uma sensação muito boa.

Aqui vão algumas dicas para o nosso exercício de desapego com o guarda-roupa:

Esvazie o guarda-roupa completamente.

Coloque todas as roupas em cima da cama.

Retire e organize todos os cabides.

Aproveite para fazer uma limpeza com um paninho úmido nas gavetas e em todo o guarda-roupa.

Primeiro separe 2 sacolas: Uma para doação, outra para conserto.

Pegue cada peça de roupa e avalie com o seguinte critério:

Esta roupa está em bom estado?

Se a roupa está manchada, tem um furinho, está cheia de bolinha ou velha, não tem porque mantê-la.

Eu usei nos últimos 2 anos? 

Se você tem roupas que não usou nos últimos 2 anos da sua vida, é muito pouco provável que você vá usá-la algum dia novamente. Se você não usou nos últimos 2 anos mas não tem coragem de descartar, coloque numa caixa e guarde. Se depois de mais 1 ano você não usou, já sabe né?!

Porque não usei?

Se você gosta da peça e não usou porque não têm com quê usá-la, coloque na sua lista de compras, uma ou 2 peças que você possa jogar com esta roupa. Se você não usou porque não é de uso corriqueiro por algum motivo, e você se sente bem com a roupa, coloque em alguma parte do guarda-roupa que você  reserve para roupas que não são do dia a dia, para que não fique confuso.

Esta roupa me serve? Me veste bem?

Se você engordou ou emagreceu a roupa não te cabe mais, você pode doar ou mandar consertar. Se você tem certeza que vai emagrecer e não tem coragem de doar, coloque num lugar do guarda-roupa que não se mistura com as peças de roupa que você usa no dia a dia. Se a roupa precisa de alterações, como bainhas, botões ou seja que for, coloque na sacola de reparos. Se você acha que a roupa não te veste bem e toda vez que você tenta vestí-la, acaba tirando, pode descartar.

Eu gosto desta peça de roupa? Eu compraria esta peça de roupa hoje? Esta roupa representa quem eu sou hoje?

Se a roupa não tem mais a ver com o seu estilo de vida, mesmo que tenha custado uma fortuna, não  faz o menor sentido mantê-la no guarda-roupa.

Esta roupa me faz sentir bem?

Como eu falei, algumas peças de roupa carregam uma história com elas. Existem peças que gostamos, mas quando vestimos elas nos trazem sensações e memórias. Se uma peça de roupa te lembra algo ou alguém que não te traz uma boa sensação, por favor descarte. E descarte de forma consciente, com uma intenção, com perdão, com desapego, de algo que não pertence mais a você.

Depois da limpeza, organize o guarda-roupa com um critério que faça sentido pra você. Seja roupa pra trabalhar de um lado e roupa de lazer do outro, ou por cores, ou por categoria de roupas, enfim, isso é muito pessoal.

O importante é despegar e abrir pro novo! Bora fazer a energia circular!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: